É verdade que dar mamadeira à noite ajuda o bebê a dormir?

Essa é uma das dúvidas mais frequentes que passam pela cabeça das mamães de primeira viagem, porém, se trata de mais um mito. Segundo especialistas o que define se um bebê vai dormir a noite toda ou não, é a maturidade do organismo dele, não a alimentação que ele recebe ao fim do dia.

A mamadeira acaba sendo uma opção mais fácil para o bebê, pois assim ele não precisa fazer força. Vale lembrar que nesse processo a musculatura não é estimulada corretamente, fazendo com que pouco a pouco, ele perca o interesse pelo peito. Ou seja, dar uma mamadeira antes de dormir não é garantia nenhuma de que o bebê dormirá mais tempo.

O sono de cada um é individual e depende das rotinas pré-estabelecidas. Um dos fatores mais importantes que ajudam o bebê na hora de dormir, é que seja criada uma rotina diária acompanhada de um ambiente propício. O quarto da criança deve estar escuro e com uma temperatura agradável.

É preciso compreender que nem sempre é por fome que o bebê desperta ao longo da noite, ele precisa de carinho, tem a necessidade de sentir-se seguro, saber que a mãe está por perto, como sempre esteve enquanto ele estava em sua barriga. Recentes pesquisas ressaltam que o leite materno é produzido sob demanda para o bebê, ou seja, quanto mais ele mama, mais leite o organismo produz.

Contudo interromper as mamadas, substituindo por mamadeira, na expectativa de que a criança durma mais, não funciona. Pelo contrário, contribui para o desmame precoce do seu filho.

Confira algumas dicas que podem ajudar na hora do sono:

  • Faça do sono uma prioridade;
  • Estabeleça uma rotina;
  • Coloque o bebê na cama acordado;
  • Entenda o ciclo do sono do bebê.

Outro equívoco muito frequente é dizer que se o bebê dormir muito durante o dia, ele não dormirá a noite. O ciclo do sono infantil é diferente do adulto, por isso ele necessita de mais horas de sono.

O Colégio Pedro e Rafael, em Campinas | SP, oferece um ambiente aconchegante para os cuidados e educação do seu bebê, além do carinho e toda atenção das profissionais berçaristas.

Compartilhe essa História

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Confira outros conteúdos...