Como ajudar seu filho superar a timidez?

Sentir-se desconfortável em alguma situação nova em nosso cotidiano é natural, entretanto, devemos ficar atentos quando esse desconforto se torna rotina. A timidez não é uma doença, mas deve ser observada de perto a partir do momento em que passa a ser excessiva, tornando-se um problema no que diz respeito a capacidade e desenvolvimento de estabelecer relações sociais.

Esse tipo de comportamento, a princípio inofensivo, pode fazer com que a criança tenha dificuldade em fazer novas amizades e receio de tirar dúvidas em sala de aula, interferindo no aprendizado. Nesses casos mais extremos o recomendado é pedir ajuda de profissionais como psicólogos para tratar a questão.

Especialistas apontam que pais muito rígidos e exigentes ou superprotetores, colaboram para o desenvolvimento da timidez. De acordo com os profissionais da área, o exagero na hora de repreender a criança quando ela faz algo inapropriado pode fazer com que ela se retraia, da mesma forma, a superproteção contribui para que ela tenha dificuldade em resolver seus próprios conflitos e frustrações, fazendo com que sua melhor alternativa seja se reprimir.

No Colégio Pedro e Rafael, em Campinas | SP, acreditamos que o essencial é fazer o acompanhamento do desenvolvimento dessas crianças. Com pais e professores sempre presentes partilhando dos cuidados e responsabilidades na educação desses futuros adultos.

Os pais podem adotar medidas simples para combater a timidez:

☑Incentivar desde os primeiros anos o contato com outras crianças;

☑Ser paciente;

☑Respeitar suas particularidades;

☑Não expor a criança em situações que ela não gosta;

☑Não ficar repetindo que a criança é tímida na frente dela;

☑Conversar sempre olhando nos olhos;

☑Elogiar seus pequenos progressos;

☑Evitar as comparações com outras crianças;

☑Estimular a autoestima e autoconfiança de seu filho.

Especialistas afirmam que ser uma criança tímida não é indício de que se tornará também um adulto tímido. Quando o assunto é tratado corretamente, de forma natural, a tendência é que a criança na fase da adolescência e juventude se torne menos retraída.

É importante destacar que a inibição não é um problema, desde que a timidez da criança não atrapalhe seu desenvolvimento e que não carregue isso como um trauma para a vida adulta. O Colégio Pedro e Rafael, acredita que as relações sociais são essenciais desde a infância, por isso trabalha com seus alunos a importância de estabelecer contato com outras pessoas dentro e fora do ambiente escolar.

Compartilhe essa História

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Confira outros conteúdos...