O que fazer quando meu filho está com notas baixas no boletim?

Pais com filhos em idade escolar sabem bem como esta pergunta ressoa quando o desempenho não tem refletivo em boas notas no boletim. Por outro lado, é importante pensar que as crianças e adolescentes estão em um período de descobertas, assim como de construção da própria personalidade, o que pode ser desafiador para eles mesmos em diversas situações.

Neste sentido, o diálogo é sempre a ferramenta mais eficaz tanto em casa quanto no Colégio, como acontece aqui no CPR. Além do currículo forte, com o Sistema Anglo de Ensino e aulas como as de Robótica, por exemplo, por aqui nossos alunos vivenciam a filosofia da Escola da Inteligência, que estimula diferentes formas com que eles possam lidar com os sentimentos individuais e coletivos.

Mas, se mesmo assim as notas continuarem abaixo do esperado, é preciso pensar em outras formas de ajudar os pequenos. Separamos algumas dicas que podem auxiliar nesse processo:

• Tente entender o que está acontecendo – Nem sempre as crianças vão dizer claramente se há algo que as incomode ou que esteja prejudicando o desempenho escolar, por isso é fundamental estar atento aos sinais e convidar seu filho para um bate-papo franco, sem julgamentos, onde você poderá entender se existe alguma situação mais grave ocorrendo que vá além da dificuldade na compreensão dos conteúdos;

• Participe da rotina – Além de acompanhar de perto o dia a dia do seu filho quando ele estiver em casa, seja monitorando os conteúdos e o tempo que ele passa no celular ou computador, também é essencial estar por dentro do que acontece no Colégio. Essa parceria sempre rende bons frutos e quanto mais perto e participativo você estiver, mais a criança se sentirá estimulada a dar o melhor de si;

• Reconheça as melhorias e evite comparações – Com os passos acima e as condições um pouco mais alinhadas, também é preciso reconhecer os passos que seu filho der para melhorar o próprio aprendizado. Uma nota um pouco maior, um trabalho mais caprichado ou até o empenho de estudar em casa depois da aula são motivos para elogios que podem, inclusive, servirem como combustível para que ele continue se esforçando.

Independente de qualquer coisa, é sempre importante ter em mente que cada pessoa também possui seu tempo e o papel da família, assim como do Colégio, é servir como suporte para a formação e o desenvolvimento das crianças como indivíduos. Ter paciência e compreender os limites de cada pessoa também faz parte da missão de educar com amor e formar para a vida!

Compartilhe essa História

Facebook
WhatsApp
Twitter
Telegram
LinkedIn

Confira outros conteúdos...