Maternidade sem culpa: a volta ao mercado de trabalho

A maternidade é um momento considerado como divisor de águas na vida de muitas mulheres. Em alguns casos, pode acontecer um período de cobranças enormes, pois está envolvida a amamentação do bebê, depois sobre a forma com que será feita a introdução alimentar e a cada etapa a mulher pode acumular inclusive, menos horas de sono.

Até que chega a hora dessa mulher agora mãe, voltar ao mercado de trabalho, quase sempre acompanhada de sentimentos como o medo e a dúvida sobre o desenvolvimento e a educação dos filhos.

Apesar do dilema, o fim do período de licença maternidade , pode ser encarado como uma nova oportunidade para a mãe e para o bebê. Para ela é um momento de redescobertas e até mesmo uma chance de traçar novos objetivos profissionais. Já para a criança, principalmente as que precisam desde cedo frequentar o berçário , é a exploração de um novo mundo, com desafios, aprendizados e outras formas de desenvolvimento.

Os dados são comprovados no Brasil, a psicóloga Cecília Troiano fez uma pesquisa neste sentido com 500 famílias: metade com mães que trabalhavam fora e a outra metade com mulheres que não exerciam suas profissões fora de casa. Na comparação entre os dois grupos, as mães que ficavam em casa integralmente apresentaram sintomas de angústia e depressão, enquanto as demais demonstraram menos níveis de estresse e maior qualidade de tempo com os filhos nos momentos livres.

Outra pesquisa, dessa vez da Universidade da Carolina do Norte, nos Estados Unidos, comprovou que quando a mãe decide continuar investindo em sua carreira, os níveis de felicidade dela e dos filhos aumentam.

Ao longo do crescimento, a tendência é que as crianças se acostumem ainda mais com este cenário e tenham os pais como espelhos de independência, empoderamento além de os verem como exemplos do que querem ser.

Neste sentido, a escolha de bons parceiros para a educação das crianças é fundamental e o Colégio Pedro e Rafael tem tradição em atividades pedagógicas de qualidade desde o berçário.Nos espaços, são realizadas ações que estimulam a coordenação motora, a socialização e a aquisição de diversas linguagens nos primeiros momentos da criança fora de casa, além do respeito a alimentação correta e ao sono, também essenciais no processo de desenvolvimento.

Na educação infantil, que vai do minimaternal a pré-escola, os alunos tem sempre a curiosidade pelo aprender aguçada e desenvolvem habilidades pessoais e sociais, já com o apoio do Sistema Anglo de Ensino.

Quer conhecer um pouco mais sobre essas formas de acolhimento e ensino? Procure a equipe pedagógica do Colégio Pedro e Rafael e converse sobre suas necessidades. Apesar de todo o amor do mundo entre mãe e filho, é preciso sempre lembrar que antes de se tornar a responsável por uma vida, ela já tinha sua própria história, que não precisa ser deixada de lado na nova fase junto ao bebê.

Compartilhe essa História

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Confira outros conteúdos...

Adolescência

Você é um “cringe”?

Há semanas a palavra “cringe” apareceu com muita frequência nas redes sociais e ganhou força no rol do vocabulário digital. Embora haja discussões sobre a

Contine Lendo »

Podcast Ensino Remoto

Nossas aulas remotas continuam e para mantermos a qualidade de ensino é importante contar com profissionais preparados e as melhores ferramentas online. Neste Podcast com

Contine Lendo »