Linguagem da internet pode prejudicar o alfabetizado?

Vocês já pararam para pensar na quantidade de tempo que seus filhos passam utilizando a internet e nas consequências de todo esse uso desenfreado? Uma das maiores preocupações para a Educação é a linguagem utilizada no meio virtual. A rede online é um ambiente informal e que a todo momento podemos ver seus usuários utilizando muitas abreviações, gírias e até a comunicação por imagens como os emojis, gifs e memes.

A linguagem da internet, para estudiosos, chamada também de ‘net speak’, faz parte da identidade da comunicação desses espaços online, mas é preciso entender o quanto ela pode influenciar na escrita dos estudantes. Mesmo que em primeiro momento ela se apresente totalmente desfavorável ao aprendizado, pesquisas mostram que seu efeito não é tão prejudicial quanto se estima.

A língua portuguesa é muito dinâmica e hoje já podemos encontrar no nosso dicionário alguns termos que surgiram na rede. Especialistas explicam que as crianças e adolescentes aprendem desde os primeiros anos de alfabetização a ajustar a sua comunicação ao meio em que estão inseridos, como a internet, por exemplo, onde usa-se uma linguagem que se aproxima mais da forma que se fala, diferente da norma culta.

É importante destacar aqui que a tecnologia pode ser um forte aliado ao processo educacional e um dos maiores exemplos que podemos ver nos últimos meses foi a popularização das aulas de ensino remoto. Por meio delas, muitos alunos puderam dar continuidade ao processo de alfabetização que foi interrompido por conta da pandemia.

Apesar de aceita nos meios virtuais, é importante ensinar as crianças e adolescentes a fazer a diferença entre o vocabulário usado na internet e na vida real. Para falar ou escrever, a norma culta continua sendo a mais apropriada.

O indicado é que o Colégio conheça cada dia mais esses meios digitais e compreenda como a comunicação acontece em todas as partes e que juntos se complementem no processo educacional. Aqui no CPR nós entendemos que não há como ver essa nova geração separada das novas tecnologias, por isso buscamos sempre usar essas ferramentas a favor da Educação.

Compartilhe essa História

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Confira outros conteúdos...

Podcast

Especial mês da Mulher

No mês, que é todo dedicado às mulheres, nosso podcast traz um bate-papo muito legal sobre diversos assuntos com a professora Ana Paula, da Educação

Contine Lendo »