Práticas esportivas estimulam aprendizado de crianças e adolescentes

A prática de atividades físicas e esportivas são necessárias e indicadas para a maioria das pessoas, afinal, elas podem prevenir diversos tipos de doenças até com exercícios simples como um alongamento ou caminhada. No caso das crianças e adolescentes, essas atividades contribuem para o desenvolvimento do corpo e de importantes funções como concentração, equilíbrio físico e emocional, trabalho em equipe, coordenação motora (gerando reflexos positivos até mesmo na escrita da criança), entre outros.

Em época de Copa do Mundo de Futebol Feminino e Copa América entre os times masculinos, o aprendizado e a prática sobre esse esporte foi assunto nas aulas de educação física entre os nossos alunos. Além de conceitos e regras, os alunos aprenderam o conceito de Fair Play, que é quando os praticantes jogam de maneira que não prejudique os adversários.

“Mais que uma simples diversão, nós buscamos ensinar aos alunos a real importância do esporte, seja qual for, para a vida deles. Seja como atividade física ou lazer, é fundamental que eles cultivem hábitos saudáveis sempre.”, disse o diretor pedagógico do CPR, Pedro Yamada.

Especialistas acreditam que os esportes podem ser inseridos com mais regularidade, inicialmente, a partir dos seis anos de idade, mas nada impede que a criança brinque, corra e pratique atividades. Na idade pré-escolar é que essas práticas ficam mais indicadas, já que é um momento de pleno desenvolvimento físico e onde a socialização com o mundo externo, geralmente quando ela entra na escola, passa a ser diário.

Motivação
Além das atividades realizadas na escola, o incentivo também pode acontecer em casa e mobilizar toda a família. Os pais não precisam ser atletas para motivar os filhos e algumas dicas podem ser válidas para esses momentos em família, como a realização de uma caminhada no parque, brincadeiras lúdicas e ao ar livre, assim como simples passeios de bicicleta. Alguns cuidados devem ser observados, como peso e altura da criança para certos exercícios, mas o que vale é a criatividade na hora de espantar a preguiça e não ficar parado!

Compartilhe essa História

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Confira outros conteúdos...